Amar...


Quando amamos muito perdemos a noção de tempo e espaço...
Dá vontade de cuidar, colocar no colo e proteger ao máximo...

O bem fala mais alto e muitas vezes agarramos tanto aqueles que amamos, que eles se sentem aprisionados em nossas mãos...

Ai o que era para ser gostoso se transforma em lágrima, prisão e uma briga louca para respirar e voar...

Voar em busca da liberdade “perdida”...
Sentir o vento e ver o sol sem janelas...

Mas... o que é mesmo o amor?
Cego, surdo e mudo eu já sei... mas... precisava ser tão dolorido e complexo?

Amor é saber abrir mão... em troca de somente um sorriso no rosto... puro, simples...

Ai a gente pensa... da um beijinho de proteção e abre as mãos...

Coloca os amores nas palmas ... sem fechar os dedos... de modo que sintam o nosso calor e ao mesmo tempo o vento e o sol...

Entrega ao mundo... e dessa forma eles percebem que não queremos aprisioná-los... mas somente aquecer um pouco de nós mesmos, sem a pretensão de exigir-lhes nada.

2 comentários:

Thelma disse...

E sua conclusão é mesmo o tal amor, o amor verdadeiro...

Todo ser humano devia sentir isto, é bom saber que temos alguém que caminha do nosso lado, hoje escrevi sobre isso, depois vc vá ver...


Eu não esqueço de vc e nem deste seu mundinho, tá!?! Às vezes a inspiração pro comentário some, apaga em mim...
:(

Beijão

Anônimo disse...

Lindo! Lindo! Lindo! Fica triste não Estrelinha!! Sua irmã te ama!
Beijo!

Camila